Retinol: o que é, propriedades, quando aplicar?

Conteúdo

Quando usar Retinol?

O Retinol é uma forma de vitamina A que há muito é usada com sucesso em cosméticos destinados a corrigir alterações cutâneas relacionadas à idade, como:

  • rugas;
  • perda de densidade tecidual;
  • manchas escuras;
  • terreno irregular;
  • rugosidade e aspereza da pele;
  • embotamento, perda de brilho.

Além disso, o Retinol tem um efeito positivo pronunciado na pele com acne e pós-acne. Qual é o segredo dele?

Como funciona o Retinol em cosméticos

O Retinol possui várias características que o permitem ser considerado um dos componentes mais ativos e eficazes por muitos anos.

  • Devido ao seu pequeno tamanho molecular e lipofilicidade (é um elemento lipossolúvel), o Retinol supera a barreira lipídica da pele e penetra na epiderme.
  • O Retinol estimula a divisão celular ativa da camada basal da epiderme, ou seja, acelera a renovação da composição celular e, além disso, afeta não só os queratinócitos, mas também estruturas dérmicas mais profundas – fibroblastos, melanócitos, responsáveis ​​pela elasticidade da pele e uniformidade da pigmentação.

Em geral, o Retinol tem um poderoso efeito renovador e tensor da pele.

No entanto, essa substância milagrosa possui várias características que devem ser levadas em consideração na hora de aplicar.

  • Os produtos de Retinol podem causar descamação ativa, vermelhidão e ressecamento. Por isso, é de extrema importância seguir as instruções do fabricante, que geralmente recomenda introduzir cuidados com o Retinol, aumentando gradativamente a frequência de uso.
  • Os produtos de Retinol aumentam a fotossensibilidade da pele, portanto, geralmente são classificados como cuidados noturnos, exigindo um protetor solar de alto FPS todas as manhãs durante a aplicação.
  • O Retinol é um ingrediente instável, ele se oxida rapidamente. De particular importância é a embalagem, que deve isolar a fórmula do contato com o ar.

Deixe um comentário